“Como é que um homem pode gostar de acordar às 6h, sair da cama, vestir, comer à pressa, mijar, cagar, lavar os dentes e o cabelo, e lutar contra o trânsito para ir para um lugar onde essencialmente faz carradas de dinheiro para outra pessoa e lhe é pedido que fique grato pela oportunidade de o fazer?” – Charles Bukowski

A verdade é que muitas pessoas não percebem que a maioria das pessoas sofre o seu primeiro ataque cardíaco numa segunda feira entre as 8h e as 9h da manhã.

Pessoas prontas para irem para trabalhos que não gostam, trabalhos que as fazem doentes.

Sabes, quando não estás a perseguir os teus sonhos tu estás literalmente a cometer suicídio espiritual.

Hoje a sociedade baseia-se em ser parte de uma máquina. A sociedade, em vez de ser um conjunto de indivíduos que se expressam de formas únicas e descobrem como podem contribuir em comunidade, fomos desviados e divergidos para dentro daquelas caixas que chamam de empresas e corporações.

E ficámos presos nesses contentores que chamamos de cubículos ou escritórios, e fomos forçados a viver neste sistema.

Por isso o nosso tempo em vez de ser investido em fazer arte, ou em arranjar carros, ou em fazer algo que temos uma paixão ou algum tipo de conexão, em vez disso… vendemos a nossa vida.

Vendemos a nossa vida para nos sentarmos numa caixa e trabalharmos para uma máquina, uma máquina despreocupada que exige produtividade. Não te percebe, não te quer perceber. Tem um conjunto enorme de regras muito restritas para manter o humor no mínimo no local de trabalho só para o caso de um de nós imbecis dizermos uma piada de sexo estúpida, sejamos processados, e eles tenham que pagar a alguém um milhão de dólares.

Junta tudo e esta é a tua vida: sem comportamento natural, todos a vestirem roupas que não querem vestir, todos a aparecerem e a fazerem coisas que não querem fazer, que não têm qualquer conexão. É este o problema da nossa sociedade.

Somos pequenos bons rapazes e raparigas que têm andado na linha, de mãos dadas, passo-a-passo, seguindo todas as regras no livro desde que os nossos pais e professores nos condicionaram para fazermos o que nos mandam.

Qual é a recompensa por tudo isto?

  • Vai para casa, compra uma televisão grande.
  • Vai para casa, compra um anel brilhante.
  • Vai comprar uma mala nova.
  • Vai comprar aqueles ténis que não conseguias comprar a semana passada.
  • Vai comprar aquele carro de sonho.

E todos os meses andamos atrás destes novos objectos, e todos os meses queremos encher este buraco nesta sombra triste de vida que nos deixaram depois do trabalho.

Trabalhas 8 a 9 horas por dia, mais o tempo no trânsito, e esta é a tua vida. É a m*rda da tua vida! E todas as outras coisas já não são mais a tua vida. Tudo o resto é trabalho. E a maior parte de nós comprometeu-se com isso.

Carregamos esta obrigação que o mundo nos deu e agora é nossa responsabilidade, enquanto indivíduos maduros, de fechar esse ciclo. Ou nos ajoelhamos e continuamos a viver a vida como marionetas ou escapamos dessa vida de trabalho das 9-às-5.

E quando fazemos isso, torna-mo-nos livres!

Que é aquilo que vai fazer tudo valer a pena para ti?

Descobre aquilo que queres e corre atrás como se a tua vida dependesse disso.

Porquê? Porque depende.

Pessoas que encontraram a sua paixão, pessoas que encontraram aquilo que adoram, pessoas que encontraram aquilo que as move, essas pessoas vivem mais tempo.

Encontra algo criativo. Sê aquilo que és desde as profundezas do teu coração independentemente daquilo que qualquer outra pessoa pense.

Estou a tentar encorajar-te a tomares vantagem à vida. Ocupa-te a viver. A sério, a janela fecha-se tão depressa para a vida e para as oportunidades.

O presidente norte-americano George Washington falava de um homem que foi capturado atrás das linhas inimigas e foi sentenciado a ser morto ou escolher outra opção. O capitão disse-lhe algo como isto:

“Amanhã de manhã às 6h podes enfrentar o pelotão de artilharia ou podes sair por esta porta aqui. Ninguém sabe o que está por trás dela, só te podemos dizer que quem foi nunca mais voltou.”

Na manhã seguinte o prisioneiro pensou e escolheu o pelotão de artilharia.

Depois dos disparos acabarem, o secretário do capitão perguntou-lhe o que estava por trás daquela porta. E o capitão disse:

LIBERDADE.

Eu fui abençoado porque passei por tanta dor e essa dor forçou-me a criar vários negócios online de sucesso. Essa dor forçou-me a ser mais e melhor.

É preciso coragem. Tens que ter forças para escavares cada vez mais fundo e continuares em frente de novo, de novo e de novo, mesmo quando ninguém acredita em ti.

Mas precisas de olhar para os teus sonhos, lembrar-te deles todos os dias e dizeres para ti mesmo: Isto não acaba enquanto eu não ganhar!

Bem Vindo à Geração Milionária
Nós partilhamos conteúdo que tu podes realmente usar para mudar a tua vida, duas vezes por semana.
Tu nasceste com um propósito, caso contrário não estarias aqui. Clica no botão abaixo e junta-te a uma óptima comunidade de pessoas que já estão a mudar as suas vidas.
JUNTA-TE À COMUNIDADE
Ivo Ferreira
Ivo Ferreira

Sou o fundador de Coffeebreak – um site que criei num dormitório até um negócio online com mais de 1 milhão de visitantes mensais e milhares de euros em receitas. Hoje dedico a minha vida a ajudar outras pessoas a criarem negócios online de sucesso.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Download de

7,250,164,321 razões porque podes fazer uma vida de sucesso online

Faz download gratuito do nosso guia e aprende como pessoas 'normais' estão a pegar nas suas habilidades e a transformá-las em negócios online extraordinários.
QUERO ACESSO IMEDIATO
Bem Vindo à Geração Milionária
Nós partilhamos conteúdo que tu podes realmente usar para mudar a tua vida, duas vezes por semana.
Tu nasceste com um propósito, caso contrário não estarias aqui. Clica no botão abaixo e junta-te a uma óptima comunidade de pessoas que já estão a mudar as suas vidas.
JUNTA-TE À COMUNIDADE